Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Qual é a frequência, Kenneth?

Qual é a frequência, Kenneth?

Por minha culpa, minha tão grande culpa.

Ao segundo minuto de jogo do Porto já se percebia tudo o que iria acontecer no resto do dia. Nos últimos três jogos (das competições internas) o Porto viu sempre um jogador da equipa adversária expulso ainda na primeira parte. Foi assim contra o Belenses, Braga e, já ontem, contra o Feirense. E assim se resolveu um dos problemas do campeonato: a falta de eficácia do Porto e a escolha (pessoal) de Jorge Nuno - O Nuno. O Porto tornou-se competente de há umas semanas para cá.

Já o Sporting, nos últimos dois jogos (das competições internas), viu dois golos seus serem mal anulados e duas grandes penalidades a seu favor ficarem por marcar. A suprema ironia aparece quando se realça que o adversário - a quem foram perdoadas as grandes penalidades - se chama Benfica. O Benfica também se tornou um clube competente e eficaz.

Felizmente foi ultrapassada a questão do anti-jogo e os clubes em Portugal voltaram a exibir extremo fair play! Clubes felizes, mas não todos. O Sporting continua a não pertencer a essa elite do futebol nacional onde um lance a seu favor é assinalado a seu favor. É esta incompetência em ter lances bem julgados a seu favor que tem destruído o futebol português. Esta incapacidade do Sporting que, por culpa própria, insiste em ser prejudicado. É um clube teimoso neste tópico.

maos.jpg

Maldito Sporting! Maldito sejas por permitires que o árbitro não as tenha assinalado! É tua e só tua a suprema culpa da derrota! Jorge Sousa e Benfica estiveram muito bem em todo o jogo. A culpa é só tua, Sporting. Tua? Bem... tua e minha! No fundo, a culpa é só minha. Minha por exigir ao futebol o mesmo que exijo à sociedade: Seriedade, justiça e igualdade! Se eu fosse mais inteligente já não me chateava com isto. No fundo a definição de loucura é repetir a mesma coisa várias vezes e esperar resultados diferentes. O resultado é sempre o mesmo. O Sporting a ser prejudicado e um silêncio na imprensa, na liga e na federação que podia inspirar um remake da música de Simon & Garfunkel.

 

Se ainda não o fizeste, tira um minuto e faz like no Facebook

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D