Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Qual é a frequência, Kenneth?

Qual é a frequência, Kenneth?

O projecto de Bruno de Carvalho está esgotado

E onde se esgotou então o projecto de Bruno de Carvalho?

Bruno-de-Carvalho.jpg

 

A primeira meia-época

Quando Bruno de Carvalho foi eleito presidente, o Sporting tinha acabado de aumentar o seu passivo em 100 milhões de euros e caminhava para a sua pior época de sempre onde acabou num humilhante sétimo lugar. As perspetivas de encaixe financeiro não eram extraordinárias e ainda se somaram os casos Bruma e Ilori. Bruno de Carvalho conseguiu ainda encaixar 7.5 milhões com Ilori e 13 milhões (com objetivos, creio) com Bruma. Estavam então esgotadas as possibilidades de oferecer jogadores titulares aos rivais. Também se esgotou o estado de falência técnica e a constante ameaça de extinção.

 

A verdadeira primeira época

Com Leonardo Jardim ao leme, o Sporting lutou até à penúltima jornada com o Benfica pelo título. Com um orçamento reduzido (e sem competições europeias) foi possível garantir um apuramento direto para a Liga dos Campeões. Com um misto de jogadores da formação e reforços baratos (Slimani custou cerca de 300 mil euros) conseguiu-se fazer uma época em que nada envergonhou os Sportinguistas. A campanha do Sporting foi tão positiva que o Mónaco não hesitou em pagar a cláusula de Leonardo Jardim (a primeira vez na história do Sporting em que nos contratam um treinador). Estavam então esgotados os discursos miserabilistas das vassouras e dos cheques. Estava provado que era possível fazer mais com menos.

 

A segunda época

O Sporting prepara a época como a anterior: Contrata o treinador desejado pelo mercado pela segunda época consecutiva. A aposta na formação continua mas existem algumas contratações claramente falhadas (e.g. Sarr). Nani chega a Alvalade por empréstimo e faz uma época aceitável. O Sporting termina a época em terceiro lugar mas acaba por conquistar a Taça de Portugal numa reviravolta épica contra o Braga. Estava então esgotado o vazio de títulos dos últimos anos.

 

A terceira época

Marco Silva é acusado de falta de lealdade e a sua rescisão é acertada. Factualmente, mais ou menos fato, foi isto que aconteceu. Bruno de Carvalho, pela terceira época consecutiva, contrata o treinador mais apetecível do mercado: Jorge Jesus. O Sporting conquista a Supertaça logo em Agosto mas não consegue o apuramento na pré-eliminatória da Liga dos Campeões. O futebol desta época melhorou muito e culmina com a discussão até à última jornada com o Benfica pelo título que nos escapa. O futebol foi cruel e o Sporting morreu na praia. O investimento no plantel foi mais significativo, mas também permitiu ao Sporting adicionar duas vendas ao pódio dos melhores negócios alguma vez feitos: Slimani e João Mário. Estava então esgotada a dependência de comissões a empresários.

 

A quarta época

Está a decorrer agora a quarta época com Bruno de Carvalho na presidência do Sporting. Neste momento o Sporting está a 8 pontos da liderança. No jogo em que a podia ter conquistado viu-se lesado. Talvez nem tudo esteja esgotado. Talvez ainda falte esgotar este último detalhe. Esgotar a impunidade dos árbitros que não são suficientemente profissionais contra o Sporting e acabam por o lesar.

 

Afinal ainda há espaço para esgotar mais um pouco o inesgotável Bruno de Carvalho e o seu projeto. Não concordo com tudo o que faz mas tenho a certeza que é o homem certo para carrear o Sporting por, pelo menos, mais quatro anos.

Se ainda não o fizeste, tira um minuto e faz like no Facebook

2 comentários

Comentar post

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D